você sabe o que é ‘ensinar’?

ta-default

Ensina a criança no caminho em que deve andar, e, ainda quando for velho, não se desviará dele. Provérbios 22:6.

Esse é um versículo muito conhecido e presente nas palestras sobre educação de filhos para enfatizar aos pais que conduzam seus filhos nos caminhos do Senhor. Tudo isso está certo e deve ser essa a nossa tarefa: ensinar nossos filhos no caminho em que devem andar e mesmo quando forem velhos não se desviarão desse caminho.

Mas como aplicar esse versículo nas práticas educativas? Como e o que ensinar à criança? É útil ensinarmos versículos bíblicos aos nossos filhos? Claro que sim! Dessa forma, seu filho saberá de onde vêm os princípios que norteiam a vida dele. Se ensinarmos as histórias dos profetas da Bíblia, eles aprenderão algo? Sim, aprenderão, pois ali estão exemplos de homens que, como nós, tiveram lutas diárias, mas viveram na dependência do Senhor.

Então, se for assim, podemos tirar uma hora por dia para sentarmos com nossos filhos, lermos a bíblia, falarmos dos profetas e estaremos ensinando nossos filhos a andar no caminho apontado por Deus em Provérbios 22:6? Não! Não é assim! Esse versículo é perfeito para nortear pais, mas o entendimento do que significa o verbo “ensinar” se perdeu ou não é descrito de forma que os pais entendam com clareza o seu significado.

No que consiste então ensinar nossos filhos? Ensinar é preparar um filho NO PRESENTE, durante as diferentes fases do seu desenvolvimento para que ele possa, NO FUTURO (quando for adulto), agir na ausência dos pais que são seus primeiros e principais educadores. Agir como? Agir de forma que possa, nas diferentes situações que se encontrar, TOMAR DECISÕES, RESOLVER PROBLEMAS, TER RESPONSABILIDADE E AUTO-CONTROLE.

Esses quatro grandes conjuntos de ações irão acompanhar nossos filhos, assim como nos acompanham, em todos os momentos e situações que vivemos. Desde decidir como recuperar um brinquedo que o amiguinho não quer devolver, quando são crianças, até decidir se sonega o pagamento de imposto ou paga mesmo que todos o chamem de “tonto”… “bobo”…., quando forem adultos.

Caminhando um pouco mais no entendimento desse versículo de Provérbios 22:6, ele indica que devemos ensinar os filhos no caminho que devem andar, e a pergunta é: que caminho é esse?

Vejo muitos pais tentando ansiosa e ineficazmente prever e ensinar formas aos filhos de como lidarem com as demandas que surgirão quando estiverem longe dos pais. Essas tentativas sempre resultam em um conjunto ineficaz de ”pode – não pode”, “faz – não faz”, “fala – não fala”, pois, como pais, nunca seremos capazes de prever nem de controlar o mundo e os lugares onde nossos filhos estarão. Assim, essa pratica educativa se torna incompetente.

z-teaching-1

O que fazer então?

  • Seja um modelo eficaz para seu filho – não modelo de perfeição ou de vida correta, mas sim um modelo de pecador alcançado pela graça do Pai.
  • Conte aos seus filhos como você fazia errado várias coisas na idade deles, tais como: esconder, mentir, trapacear, desobedecer… e como nada disso foi relevante para torná-lo um adulto melhor, ao contrário, você entendeu que não tinha nada de bom e perfeito que agradasse a Deus, mas, mesmo assim, Ele te amou e te fez Seu filho em Cristo Jesus.
  • Fale aos seus filhos sobre as situações que você ficava e ainda fica numa tremenda “saia justa”, dependendo de propostas ou de convites que te faziam/fazem, mas, na sequencia, conte a ele que hoje você tem um Pai Amado que cuida de você e te direciona nas escolhas e decisões da sua vida.
  • Dê aos seus filhos os princípios da Palavra e não só regras extraídas de versículos isolados e truncados. Com os princípios no coração, eles os terão em todos lugares que estiverem, desde o pátio da escola até a festa de aniversário do coleguinha, onde os pais não serão convidados, e eles deverão decidir sozinhos o que farão e como aproveitarão aquele período que ficarão lá, sem a sua vigilância.

Esse processo é longo, lento e terá momentos de alegria e de sofrimento, tanto para nós, pais, como para eles, os filhos. Temos que abrir mão da sabedoria do mundo e achar que conseguiremos prever todas as situações de risco que nossos filhos poderão se deparar.

Vocês tem preparado seus filhos para que possam, na vida adulta, tomar decisões, resolver problemas, ter autocontrole e ser responsáveis, buscando no seu coração os princípios da Palavra de Deus para norteá-los nas diferentes situações com as quais se defrontarão, ou o “ensina a criança no caminho que ela deve andar” tem se baseado em um imenso checklist de “pode – não pode”; “fala – não fala”; “sente – não sente”?

Na família da cruz,

Maura.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s